sábado, 20 de agosto de 2011

Você.


Os pensamentos são como as brizas, são como as passagens da vida, que já se foram.
Eles nos afogam no passado, das atitudes que não tomamos e deveriamos ter tomado, e também da atitudes que não deveriamos ter feito.
O céu infinito me faz pensar no que a vida irá me trazer, com o próximo passo que darei na vida, e a no final tudo me leva a você.
A cada momento que meu coração bate eu quero. Quero te dizer algo que nem eu mesmo sei o que é, só sei que é pra você.
Sou cautelozo demais, e talvez isso seja o meu maior defeito, não faço algo que possa dar errado.
Muitos já disseram que eu deveria tentar, me arriscar, mas não... Eu não arrisco isso.
O que eu posso fazer? Me impulsionam a fazer algo que até eu mesmo acho que deveria, mas com o momento em que eu penso ser o errado.
Amizade é um fardo pesado, quando você não quer abandona-lo por algo oculto.
Todos dizem que está na cara o meu sentimento por você, só que eu não acredito, e você não vê.
Será que dariamos certo em algo novo futuramente? Ou estariamos chegando ao ponto final disso tudo.
Meus inimigos estão conseguindo te afastar de mim, e te deixar cada vez mais cega.
Não vou me arrepender nunca dos meus atos, pois se não aconteceu ainda, é porque não pra ter acontecido.
Se isso tudo um dia acabar, eu não quero mais poder fechar os olhos, pois quando fecho só te enchergo.
Só te vejo, e imagino como seria nossa história com um final feliz.
Como seria o nosso primeiro beijo.
Mas nem nos meus pensamentos eu consigo ouvir o que eu digo pra você, que te faz sorrir e até mesmo chorar.
Chorar de alegria e que te fez me beijar.
Mas são só pensamentos e sonhos, que o vento trás e leva consigo mesmo.
Apenas minha imaginação com sua forma.
Isso é uma crueldade, ou alguma coisa querendo me dizer algo que eu ainda não pude descobrir.
Talvez eu só descubra com você.

- Lucas Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário